Bem aventurados os puros de coração porque eles verão a Deus (parte 2).

“2. A Felicidade dos puros de coração:

Aqueles que são puros de coração e que almejam a pureza de vida aqui nesta terra em seu relacionamento com Deus e com os homens são verdadeiramente felizes. Sua felicidade consiste na maravilhosa promessa de Cristo de que somente eles verão a Deus. Somente os puros de coração verão a Deus. Essa mesma verdade é ensinada em outros textos da Bíblia (Sl. 15; Sl. 24 e Hb. 12.14). Esse último texto diz que sem santificação (pureza) ninguém verá o Senhor; por outro lado, Sl15 e 24 afirmam que aquele que vive em integridade e que tem mãos limpas e coração puro viverá na presença de Deus.
Deus é bom para os puros de coração e os abençoa com a graça de ver a Ele. Mas será que nós podemos ver a Deus? Ele não é Santíssimo e nós pecadores? Deus não é espírito e não habita em luz inacessível? Então, como podemos ver a Deus?
A verdade é que Jesus nos prometeu que veremos a Deus. O que isso significa? Ver a Deus é uma realidade tanto presente quanto futura na vida do crente. Vemos a Deus agora, não literalmente, mas com os olhos da fé. Não significa que vemos a sua Pessoa, mas vemos e provamos do seu cuidado e da sua graça para conosco todos os dias. Vemos também a beleza da Sua glória e majestade em toda a criação e providência. O mundo não percebe estas coisas, mas nós sim, pois recebemos esta visão da bondade e da glória de Deus dele próprio. Vemos uma ilustração desta verdade na vida de Jó. Ele, em meio à sua angústia, afirmou com confiança: (Ler Jó 19.26,27). E quando Deus manifestou o seu favor para com Jó, ele disse: “… Agora meus olhos te vêem” (Jó 42.5). Ele viu o cuidado e a bondade de Deus para com ele. Além disso, o povo de Israel no AT, não viu a face de Deus, mas foi testemunha de sua presença gloriosa no meio deles em seus atos de juízo e redenção. É neste sentido que vemos a Deus já agora nesta vida.
Vemos a Deus também na Pessoa do Senhor Jesus Cristo. Ele mesmo disse: “Quem vê a mim, vê o Pai” (Jo. 14.9). É verdade que não tivemos o privilégio dos primeiros discípulos de Jesus que andaram com ele, ouviram suas palavras e o viram com seus próprios olhos. No entanto, podemos contemplar a Pessoa e a obra redentora do Nosso Senhor nas Escrituras que temos em nossas mãos. Ele se revelou a nós, por isso, podemos vê-lo, conhecê-lo e amá-lo.
Além disso, veremos o Senhor na glória por vir. O cumprimento pleno da promessa de ver a Deus se dará no futuro glorioso. O próprio Jesus pediu ao Pai por sua igreja o seguinte: “Pai, quero que os que me deste estejam comigo onde eu estou e vejam a minha glória, a glória que me deste porque me amaste antes da fundação do mundo” (Jo. 17.24). Isso certamenete acontecerá; haveremos de ver o Senhor como ele é em sua glória. No último dia o Nosso Glorioso Salvador virá nas nuvens com poder e majestade, conforme ele nos prometeu, e todo olho o verá. Veremos o Nosso Salvador e nos alegraremos com sua presença. Estamos certos de que vamos viver na Sua presença gloriosa em comunhão íntima com ele e também com Nosso Pai por toda a eternidade.
Você já parou pra pensar nesta maravilhosa promessa de Cristo? Não alegra o seu coração esta promessa de ver a Deus na glória? De viver perto do seu Deus e Salvador? Você deseja viver com Deus por toda a eternidade? Evidentemente que sim. Mas você sabe quem habitará com o Senhor em sua eterna presença? Quem há de morar no seu Santo Monte? Somente aqueles que foram purificados no sangue de Cristo e renovados pelo Espírito Santo. Aqueles que têm um coração puro e vivem com sinceridade e integridade em seu relacionamento de amor com Deus e com o próximo. Se você realmente deseja ver a Deus e viver com ele por toda a eternidade, então, purifique o seu coração, faça morrer sua velha natureza terrena e santifique- se, pois sem santificação ninguém verá o Senhor, mas os puros de coração verão a Deus.
O apóstolo João repete o ensino de Jesus contido na sexta bem aventurança exortando-nos e consolando-nos com as seguintes palavras: “Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não se manifestou o que havemos de ser, mas sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele, pois o veremos como ele é. Todo aquele que nele tem esta esperança purifica-se a si mesmo, assim como ele é puro” (I Jo. 3.2,3). AMÉM.”

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s